terça-feira, 3 de maio de 2016

Refinando Seus Métodos de Pesquisa na Internet

Salve, colegas!

Dia desses eu tava RECEBENDO  a parte escrita de um seminário, quando as alunas de uma das duplas me disseram que não tinham encontrado NADA sobre o SEGUNDO REINADO do Brasil na internet....

Pôxa, sabe.... mesmo estando só reescrevendo isso, eu tenho que dar uma parada pra dar um suspiro!!

Enfim, a desculpa foi tão esfarrapada que nem continuei a conversa e emendei logo um discurso na sala, pois muitos alunos tem problemas com essa tarefa simples mas pior é achar que uma desculpa dessa cola!!! Na verdade este exemplo mostra que apesar de ter o mundo ao alcance de um dedo, muitos jovens não se interessam em buscar respostas de maneira eficiente.



Uma prova desse pouco hábito em pesquisar é refletido quando apresento vídeos simples que passo nas aulas, que foram baixados do youtube, pois os alunos ficam assustados em descobrir que no youtube tem vídeos sobre as matérias da escola... algumas vezes parece mais ou menos como ficamos quando nós descobrimos alguns canais de youtube que existem e que são um total desserviço à sociedade!

Já escrevemos um post muito legal sobre pesquisar com os alunos, clique aqui para dar uma olhada.

Na verdade mesmo para nós adultos, também é um pouco confuso fazer buscas na internet.  

Bem, a busca pode ter vários motivos, pode ser para preparar uma aula, pra estudar para um concurso, pra ver se um trabalho do aluno foi plágio ou vários outros motivos pessoais, como se manter bem informado, verificar a veracidade de uma notícia e etc...  pois é importante lembrar que a gente percebe muito hoje em dia, principalmente nas redes sociais, pessoas postarem diversos tipos de informações que no final não tem qualquer fundamento.

Existem inclusive muitos textos que se repetem em diversos sites, mas que não apresentam sua fonte, seja nacional ou estrangeira, e assim sua informação se mostra nitidamente "lendas da internet"...

Tantos nossos alunos quanto nós, estamos sujeitos a cair nessas armadilhas, portanto na ERA DA INFORMAÇÃO, é importante ficar de olho na FONTE dessa informação!

Aqui vão algumas dicas sobre como tirar a internet a limpo e separar o joio do trigo no mundo virtual!

1 - Procure no Banco Digital de Teses e Dissertações
Também conhecido como BDTD, é um vasto, rico e criterioso repositório de pesquisas. Clique aqui.

2 - Procure no Google Livros
Usando trechos do tema que deseja buscar. Clique aqui. Não esqueça de usar bem as "aspas". Veja um exemplo abaixo


3 - Procure domínios confiáveis
Domínios ".com" e ".net" são formados 80% de "senso comum"!!
Geralmente ".org", ".gov", ".edu" e ".br" são sites que tem um critério melhor sobre o conteúdo.
Ex:
http://www.fapesp.br/
https://nacoesunidas.org/
http://portaldoprofessor.mec.gov.br/
http://www.harvard.edu/

4 - Procure em sites estrangeiros
É fundamental procurar em fontes de outros idiomas. Usuários do Google Chrome podem usar a ferramenta traduzir que aparece no alto direito da tela. Assim, você pode visitar sites de diversos países, ler o conteúdo e verificar com mais calma as fontes e relevância... Dê uma olhada no exemplo abaixo!




5 - Procure data, assinatura e fonte do site ou postagem
A maioria dos sites simplesmente ignoram a necessidade de inserir uma fonte para a informação que repassam. Assim não se preocupam em informar de onde tiraram a informação que estão veiculando; É importante verificar, se estiver disponível, o nome do autor e suas fontes ou credenciais, em alguns sites você encontra isso na seção "FALE CONOSCO".  Veja a data, pois faz muita diferença em alguns casos a data em que a informação foi postada.

6 - Otimize sua pesquisa com as ferramentas do Google
Veja aqui como pesquisar no Google com mais eficácia!

7 - Dê uma conferida nos programas anti-plágio disponíveis
Clique aqui e confira nosso post com os links.

8 - Cole um trecho do texto no buscador para verificar onde mais é citado e levantar mais informações.
Algumas vezes basta pegar o trecho do trabalho de um aluno, ou de um site da internet, copiar e colar no buscador Google pra ver em quantos outros lugares aquilo está escrito.

9 - Veja esta lista de bibliotecas virtuais!
EM BREVE, ESTAMOS ESCREVENDO ESTE POST AINDA

E pra finalizar indico este texto que é bem sucinto e pode ajudar 
muito para ir da teoria à prática.

Tenho certeza que ainda existem muitas formas de aprimorar esta prática, e se você tiver uma opinião, não esqueça de compartilhar ali nos comentários!!

E compartilhe se achou ser útil!

Grande abraço gente!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário