sexta-feira, 7 de novembro de 2014

Filmes sobre Bullying

Olá!

Sobre o Bullying, esta violência travestida de brincadeira que assola muitos jovens, é um assunto delicado e acreditamos que deve ser constantemente trazido para sala de aula como modelo de reflexão, até mesmo para que nossos jovens discutam sobre violência.

Neste sentido, atendendo a alguns pedidos, fizemos uma lista de alguns bons filmes que abordam o tema. Gostaríamos de mais indicações pertinentes, caso você tenha, seria ótimo se pudesse compartilhar conosco. Colocaríamos no post com os devidos créditos!

Não se esqueça que você pode editar os vídeos caso seja necessário. Caso tenha problemas em editar vídeos, não se preocupe, em poucos dias disponibilizaremos uma pequena video aula sobre o tema.

Acreditarmos que vocês poderão fazer muito bom proveito deste conteúdo.



   
 Clique na imagem para ir para o filme
Clique na imagem para assistir o filme legendado

SINOPSE: Baseado no polêmico best-seller de Jan Guillou, o filme conta a história de Erik, um adolescente problemático de 16 anos, cuja vida foi pautada pela violência. Atormentado por um padrasto abusivo, Erik responde ao mundo da única forma que aprendeu: com violência. Após ser expulso da escola pública, Erik é enviado para Stjärnberg, um prestigiado colégio privado. Ciente de que esta poderá ser a sua última oportunidade, o jovem pretende modificar-se. No entanto confronta-se com um rigoroso e injusto código que se esconde atrás de uma bela fachada.
Clique na imagem para assistir o filme legendado

Ben X – A Fase Final (Ben X, Bélgica 2007): Diagnosticado com Síndrome de Asperger (um Autismo mais leve), Ben é um adolescente com extrema dificuldade de socialização e comunicação. Para escapar da agressão dos colegas de classe, ele refugia-se em Archlord, um game jogado por milhares de pessoas online, cada qual operando um personagem num mundo virtual. A partir do momento em que a opressão leva Ben ao limite, a linha entre a fantasia e a realidade começa a se tornar perigosamente escorregadia. Um filme tocante e inovador, supostamente baseado em um episódio real.

Clique na imagem para ver um trailer em inglês

Bully (Bully, EUA 2001): Bobby (Nick Stahl) é um valentão que vive abusando fisicamente dos colegas da escola. Cansados de sua atitude, eles se juntam e decidem lhe dar uma lição, atraindo-o até um pântano e espancando-o até a morte. O ocorrido provoca reações distintas na comunidade em que vivem, que vão do choque pela brutalidade do assassinato até mesmo a sensação de que Bobby recebeu o que merecia. Baseado em fatos verídicos, trata-se de um filme chocante, dirigido pelo polêmico Larry Clark (Kids), especializado em retratar o ócio e a banalidade da violência na juventude americana.

Clique na imagem para ver um trailer
Bullying – Provocações Sem Limites (Bullying, Espanha 2009): Órfão de pai, Jordi é um jovem educado, bom aluno e talentoso jogador de basquete que, ao se mudar para uma nova escola em Barcelona, desperta raiva e inveja de um bullie e seu grupo. Humilhações e espancamentos tornam-se parte de sua vida. Jordi guarda silêncio enquanto a violência se intensifica, envolvendo-se cada vez mais no perigoso e sádico jogo psicológico do seu agressor. Um longa angustiante que mostra de maneira severa e chocante a realidade dos que sofrem Bullying e a importância de se denunciar essa prática

Clique na imagem e seja direcionado a um tralier
Quase Um Segredo (Mean Creek, EUA 2004): Ronny Culkin faz um delicado adolescente continuamente atormentado pelo valentão da escola. Incentivado pelo irmão mais velho, decide se vingar, atraindo o moleque para uma viagem de barco onde pretende humilhá-lo. Durante o passeio, passa a enxergar seu algoz sob outra perspectiva – a de um garoto solitário que só quer um pouco de atenção – e decide cancelar o plano. Mas as coisas dão errado com consequências trágicas. Um filme instigante, repleto de sarcasmo, sensível e com ótimas atuações.

Clique na imagem e assista o filme dublado
Bang, Bang! Você Morreu (Bang, Bang! You’re Dead, EUA 2002). Ben Foster, então com 21 anos, faz um estudante exemplar que, cansado de ser constantemente humilhado por um dos jogadores do time de futebol da escola, ameaça explodir o prédio durante o período de aulas; porém usa uma bomba de mentira. Depois do falso atentado, ele começa a ser visto com desconfiança pelos colegas, e passa a arquitetar algo realmente violento. Ao falar de preconceito, o longa mostra claramente do que um jovem é capaz quando o que se espera dele invade os preceitos morais de um grupo determinado ou de toda uma sociedade.

Clique na imagem para ver u m trailer em inglês
Meu Melhor Inimigo (Min Bedste Fjende, Dinamarca 2010): Cansado de ser humilhado pelos garotos da escola, Alf decide tomar medidas contra aqueles que o atormentam. Alia-se a outro colega também vítima de bullying e, juntos, inspirados nas lutas de Niccolo, herói de uma revista em quadrinhos, firmam um pacto secreto para se vingar dos valentões da turma. Tudo parece ir de acordo com o plano, até que Alf percebe que virar a mesa contra seus algozes, tem suas consequências. Impactante e triste filme dinamarquês que nos faz refletir sobre nossos atos e este mundo tão cruel.

Clique na imagem para ver um trailer
Anton (Mikael Persbrandt) é um médico que divide sua vida numa idílica cidade da Dinamarca com o trabalho num campo de refugiados africanos. Nesses dois mundos distintos, ele e sua família enfrentam conflitos que os levam à difícil escolha entre a vingança e o perdão. Anton e sua esposa Marianne (Trine Dyrholm) têm dois filhos pequenos e estão separados e brigando pelo divórcio.


Elias (Markus Rygaard), o filho mais velho de 10 anos, está sofrendo bullying na escola até ser defendido por Christian (William Johnk Nielsen), um aluno novo recém chegado de Londres com o pai, Claus (Ulrich Thomsen). A mãe de Christian faleceu recentemente em decorrência de um câncer e o garoto está muito tocado pela morte dela. Elias e Christian logo estabelecem um forte laço, mas quando Christian envolve Elias num perigoso ato de vingança com possíveis trágicas consequências, a amizade deles é colocada em jogo e suas vidas correm perigo. Por fim, são os pais que acabam ajudando os garotos a lidar com a complexidade das emoções humanas, com a dor e o gostar.

Clique na imagem para ver um trailer
Nancy (Kate Winslet) e Alan (Christoph Waltz) são os pais de um menino de 11 anos que se envolve em uma briga com um colega de escola. O casal é gentilmente convidado, pelos pais do outro garoto (Jodie Foster e John C. Reilly), para um encontro com a intenção de selar a paz entre os garotos e colocar um ponto final na história. A cordialidade lentamente transforma-se em alfinetadas que culminam em hilárias situações e grotescas ofensas. Diante deste cenário, ninguém escapará dessa carnificina.

Clique para ver um trailer
Depois da morte da esposa, Roberto (Hernán Mendonza) e Alejandra (Tessa Ia), sua filha de 15 anos, mudam de cidade para tentar recomeçar a vida. Alejandra ingressa em um novo colégio e começa a sofrer abusos físicos e emocionais, mas envergonhada, não conta nada para o pai.

Clique na imagem para ver um trailer

Taylor é uma adolescente que ganha um computador de aniversário e acaba se tornando vítima de bullying pela internet. Com medo de enfrentar seus amigos e colegas na escola, a jovem busca um grupo de ajuda onde conhece outros adolescentes com experiências parecidas.


Clique na imagem para assistir ao filme

Joosep é um adolescente tímido e sensível que virou saco de pancadas do valentão Anders e sua turma. Diariamente, Joosep é submetido a longas sessões de tortura física e psicológica. A situação piora quando Kaspar, um dos moleques que marcava posição contra Joosep, muda sua conduta e passa a protegê-lo. Sentindo sua liderança ameaçada, Anders decide tornar Kaspar vítima tambem das mesmas atrocidades. Produzido num país sem muita tradição cinematográfica, o filme é um verdadeiro soco no estômago, feito propositadamente para chocar. A princípio, pode soar sensacionalista, mas está mais para um ALERTA e dificilmente vai deixar indiferente quem o assistir.



 Clique aqui para assistir ao filme
Clique aqui para assistir ao filme
Indicação de colegas que acompanham o blog
Obrigado pela participação Carlos Eduardo e Claudete.


Grande abraço e até a próxima!!


4 comentários:

  1. Olá!
    Meu nome é Dessa.
    Este tema muito me interessa gostaria de dicas de livros que falem sobre tal assunto.
    Obrigada!

    ResponderExcluir
  2. Olá, meu nome é Rita Lavoyer. Pesquiso sobre o tema. tenho vários artigos escritos sobre o assunto, publicados em jornais. se forem úteis. Se a minha pessoa também for útil para palestras me chame. Falar sobre bullying me faz um bem danado. meus blogs.
    www.bullyingaracatuba.blogspot.com - ou -
    www.ritalavoyer.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Prezados Senhores,

    Não sou professor, trabalho como profissional da área de Tecnologia e também com Segurança Eletrônica e como Servidor Público Municipal.

    Gostaria de sugerir que incluam em sua lista de filmes contra o Bullying o filme "UM GRITO DE SOCORRO", também gostaria de pedir permissão para me inscrever em seu blog.

    Desde já agradeço.

    Atenciosamente,

    Carlos Eduardo
    cetrancoso@gmail.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. este filme grito de socrro apesar de triste,retrata bem o bullying,muito bom,prende a atençao dos alunos.Meu nom é Claudete,sou professora ee estadual,em São Paulo.

      Excluir