quarta-feira, 3 de setembro de 2014

Práticas com Facebook na sala de aula

Olá colegas.

Este post é para falarmos sobre práticas  de utilização do Facebook em aula e complementar as ideias do vídeos 2 da série “Ei professor, você tem 5 minutos”.



Sobre a primeira atividade proposta, achamos bacana o professor conversar com a turma sobre a utilização do Face nas aulas. É importante chegar a alguns acordos, como disciplina, conteúdo das postagens e prazos. A molecada geralmente se mostra simpática à ideia.
 Clique aqui para acessar a apostila FACEBOOK PARA EDUCADORES
Clique aqui para acessar a apostila FACEBOOK PARA EDUCADORES

Ao levantar uma discussão sobre os níveis de credibilidade das fontes na internet o professor estará orientando os alunos a serem leitores críticos construindo critérios para confiar em determinada informação encontrada na rede.

Este tipo de atividade é importante para todos os professores uma vez que para o bem e para o mal a principal fonte dos alunos quando solicitamos trabalhos de pesquisa é a internet.

Se o professor sentir necessidade, também pode ser muito útil além de construir com os alunos elementos para filtrar as informações também explicar o que é plágio, cópia indevida de conteúdo e a diferença entre ambos e uma citação que é perfeitamente aceitável em um trabalho.

Vale lembrar que ao iniciar o trabalho com o Facebook o professor deve ter em mente quais são as principais intenções dos alunos ao utilizar esta rede social. Nas pesquisas que realizamos com os alunos eles citaram:

Diversão, postar fotos legais, espionar conhecidos, comentar posts para criticar ou apoiar determinada opinião, participar de campanhas e brincadeiras coletivas ( desafio do balde, da foto sem filtro e sem maquiagem por exemplo) ser visto, chamar atenção, receber curtidas , comentários e elogios.

Ao se apropriar dessas informações é essencial que o professor amplie os objetivos dos alunos com esta nova ferramenta, mas não excluindo o que ela representa. Por isso as atividades precisam promover interação, imagens são necessárias até porque boa parte dos nossos alunos  desta geração são bem visuais. Os trabalhos propostos precisam aliar conteúdo, diversão e é quase que essencial que gerem comentários e curtidas.

Nossos alunos costumam se interessar mais quando seus post são visualizados, curtidos e comentados, por isso o professor pode incentivar outras turmas a discutirem o conteúdo postado por seus colegas.
Podemos também criar um grupo de mediação, em que o aluno possa fazer perguntas sobre a matéria ou assuntos relacionados. Nestes grupos todos os participantes poderão responder as questões, mas cabe ao professor mediar da melhor forma possível para evitar erros conceituais.

Sobre a atividade dos perfis, a utilidade é realmente ampla, basta ter imaginação, pois depois que eles começarem a atividade com certeza vão ampliar seus conhecimentos com as construção dos perfis à medida em que vão tendo que pesquisar para informar os dados pedidos pelo perfil, como cidade natal, onde trabalhou, o que faz(ou fez), qual ideologia, enfim postando comentários de acordo com a atividade e realizações da pessoa, emitindo opiniões coerentes com o pensamento da pessoa.

É importante nesta atividade que o professor antecipe possíveis problemas, por exemplo, não seria aconselhável que os alunos fizessem um perfil do Hitler. As postagens poderiam ter um teor preconceituoso, ofensivo e violento e não é essa a intenção da atividade.
Todo este trabalho aproxima o aluno do professor, as aulas normalmente são mais descontraídas e os comentários nas postagens variam de textos grandes, críticos, avaliativos, a elogios, piadas aceitáveis. Além de promover a interação entre as salas que possuem o mesmo professor. 

Ocorre muito também de aquele aluno que não é participativo em aula, mostrar que se comunica muito melhor desta forma. Entre eles não me lembro de algum que não gostou ou não se deu bem nas atividades.


Se for bem planejado e empolgante, o trabalho com certeza se tornará divertido para o aluno e professor.

E não deixe de assistir ao vídeo sobre utilização do instagram para práticas pedagógicas.

CLIQUE AQUI

E ai, qual sua opinião sobre tudo isso? Vamos tentar? 

Grande abraço


Nenhum comentário:

Postar um comentário