segunda-feira, 28 de abril de 2014

Boa convivência nas redes sociais

Olá professor e professora!
      Temos sempre tratado sobre temas relevantes para discussão e uso na internet e nas redes sociais. Hoje porém abordaremos um assunto, diga-se, oposto. Falaremos sobre o que não devemos fazer como cidadãos, mas principalmente como professores nas redes sociais.
       O Facebook por exemplo tem hoje mais de 1 bilhão de usuários e a quantidade de informação que circula por aí(seja verdadeira ou falsa) é incalculável. Além disso ela pode dizer muito sobre nós, nossos gostos, hábitos e opiniões, mas cuidado para não acabar incomodando e sendo indiscreto.

       Todos somos responsáveis pelo conteúdo que publicamos e devemos lembrar que quando o fazemos, é como se estivéssemos numa grande sala de convivência e como tal, sempre devemos levar em consideração certos hábitos de etiqueta social. Além do fato de que nosso comentário ficará lá exposto por muito tempo, talvez daqui a alguns anos você o veja novamente e neste caso, será que terá a mesma mentalidade?

      Professores devem ter mais cuidado ainda, caso ele opte por adicionar alunos e pais principalmente. Lembramos que o professor ou professora não tem a obrigação de adicionar como amigo o aluno para que alguma atividade seja feita, o professor pode criar páginas e grupos no Facebook para que todos os interessados possam interagir sem a necessidade de um adicionar o outro.
       Assim é sempre bom ter em mente duas variantes muito importantes quando o professor for usar a rede social, inclusive em atividades; a primeira é a segurança online, assunto sobre o qual faremos um novo post em breve, a segunda é sobre conteúdo postado e compartilhado. Listamos alguns itens que devem ter sempre a atenção do professor enquanto utiliza uma rede social.


        A primeira coisa com que minha mente de Historiador implica é com as fontes; a internet é um recurso inesgotável de informações e o professor deve ficar muito atento para a veracidade e confiabilidade dos dados e fontes com os quais vai articular sua atividade. Assim como deve ficar atento ao compartilhar informações no seu Feed de notícias que possam ser somente boatos ou fakes.
       Religião também é um assunto controverso, e que deve ser debatido sobre certas luzes que ainda não são possíveis através do ambiente virtual para o professor, portanto o assunto deve ser tratado com cautela. Assuntos políticos partidários talvez devam ser tratados com cautela semelhante.
      Os convites para curtir jogos e páginas devem ser também bastante direcionados, é deveras incomodo ficar recebendo convites não solicitados e caso a página ou jogo em questão não faça parte de alguma atividade programada, a atitude pode resultar na perda de credibilidade e confiança.
        Confissões pessoais devem ser evitadas sempre, pois por mais que a rede social seja um local de coexistência e as noções de privacidade tenham se alterada nesta ultima década, não é inteligente postar problemas de ordem pessoal que possam evidenciar crises de relacionamento ou que exponham conflitos em sala de aula. Pode parecer óbvio, mas não é. Bastam apenas alguns minutos lendo as postagens no seu Feed para localizar muitas pessoas que cometem essas gafes.
      Estamos preparando para o próximo post um material rico em informações para discutirmos este assunto com alunos em sala de aula.
Ate o próximo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário